sábado, 23 de julho de 2016

Filiados ao PTN rejeitam acordo com prefeita de Pilar Os filiados do Partido Trabalhista Nacional em Pilar acusam o presidente do Diretório Municipa

Filiados ao PTN rejeitam acordo com prefeita de Pilar

Os filiados do Partido Trabalhista Nacional em Pilar acusam o presidente do Diretório Municipal, Delosmar Albuquerque, de ter negociado coligação com a agremiação da atual prefeita, a qual apoiará um candidado à sua sucessão. “Fomos traídos por ele, que passou para o lado de Virgínia sem consultar o partido, e acho que ele deve ter sem encantado com as propostas financeiras”, disse o filiado Antonio Costta, que prefere apoiar o pré-candidato Benício Neto, do PSB. Segundo Costta, dos quatorze pré-candidatos do partido, doze não aceitam a “traição” do Delosmar e querem continuar com o socialista Benício Neto. “Defendem meu nome para ser vice numa coligação com ele”, informou Antonio Costta. 

O caso já foi levado para a instância estadual do partido, cujo Presidente, deputado Janduy Carneiro, garantiu legenda para os pré-candidatos a vereador, mesmo que eles defendam outra candidatura majoritária diferente da coligação oficial, sem sofrer nenhuma punição. “Nós queremos garantir que a decisão da maioria seja respeitada, que é a coligação com PTN com o PSB”, disse Costta. 

Na Enciclopédia Livre Wikipédia, o Partido Trabalhista Nacional (PTN) é citado como uma sigla de aluguel, “usada por um partido mais forte com finalidade estratégica e que, em alguns casos, não visa à vitória nas urnas. Geralmente são partidos nanicos, com muito pouca expressão eleitoral, os que se submetem a tal finalidade. Na maioria das vezes, seus dirigentes (municipais, regionais e nacionais) recebem benefícios pessoais por compactuar com a submissão dessas entidades a outras.”

Postado por Tribuna do Vale

0 comentários:

Postar um comentário